Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aqui, no OBSERVANTES, têm lugar privilegiado:

A poesia, os sonhos e a utopia. A critica incisiva às realidades concretas de Portugal e do mundo baseadas na verdade constatada e só nela. "A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida". (Eduardo Girão)

Aqui, no OBSERVANTES, têm lugar privilegiado:

A poesia, os sonhos e a utopia. A critica incisiva às realidades concretas de Portugal e do mundo baseadas na verdade constatada e só nela. "A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida". (Eduardo Girão)

18.06.10

PIROPO


João Chamiço

Se eu piropos te dissesse

Em palavras sublimadas

De frases divinizadas

Como poemas subtis,

Talvez teu rosto quisesse

Responder aos imbecis

Babados e convencidos

Que vomitam palavrões

Com piropos de chavões

Quais totós embevecidos.

 

Se eu piropos te dissesse,

Não desses de frases feitas

Mas em rimas tão perfeitas

Que te fizessem sonhar,

Talvez teu sorrir fizesse

Em meus olhos cintilar

Quanta luz inebriante

Do teu olhar deslumbrante

Que mesmo quando anoitece

Ao longe se vê brilhar.

 2010-06-18

João Chamiço

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.