Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aqui, no OBSERVANTES, têm lugar privilegiado:

A poesia, os sonhos e a utopia. A critica incisiva às realidades concretas de Portugal e do mundo baseadas na verdade constatada e só nela. "A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida". (Eduardo Girão)

Aqui, no OBSERVANTES, têm lugar privilegiado:

A poesia, os sonhos e a utopia. A critica incisiva às realidades concretas de Portugal e do mundo baseadas na verdade constatada e só nela. "A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida". (Eduardo Girão)

03.05.10

BRISA


João Chamiço

                   BRISA

 

Vem do norte uma brisa fresca e pura

Com sabores de mar e maresia

E suaves fragrâncias à mistura

Em tónica marcada de candura

Signo de peixes, mar de fantasia!.

 

Ainda que ao de leve, brevemente,

Quem dera que a meu rosto beijasse

Em aromas ternos e amor ardente

Que nos meus lábios indelevelmente

Lembranças perfumadas as deixasse.

 

2010-05-03

João Chamiço

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.