Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aqui, no OBSERVANTES, têm lugar privilegiado:

A poesia, os sonhos e a utopia. A critica incisiva às realidades concretas de Portugal e do mundo baseadas na verdade constatada e só nela. "A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida". (Eduardo Girão)

Aqui, no OBSERVANTES, têm lugar privilegiado:

A poesia, os sonhos e a utopia. A critica incisiva às realidades concretas de Portugal e do mundo baseadas na verdade constatada e só nela. "A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida". (Eduardo Girão)

10.03.09

SONHA COMIGO


João Chamiço

Pediste-me que contigo sonhasse

Mas os sonhos a dormir sonhados
Não obedecem ao nosso sentir.
Se em todos nossos sonhos se mandasse
P’ra além dos que sonhamos acordados,
Moravas em sonhos meus de dormir.
 
Nem sei, se em sonhos de dormir sonhei
Esses sonhos reais que desejaste
Para neles contigo me encontrar.
Só sei que de manhã quando acordei
Não sei se foste tu que me acordaste
Mas era em ti, que estava a pensar!.
 
Depois, os sonhos sonhados de dia
Em quantos devaneios se cimentam
Transpostos para dimensões reais!
Oh quanto me sustenta a fantasia
Tal como estes versos me alimentam
E às vezes me ferem como punhais.
 
2009-03-10
João Chamiço

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.