Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

PÉTALAS

      (Imagem da net)

 

    PÉTALAS

 Esta rubra flor alentejana,
Se de um outro lugar fora ela;
Seria assim, tão vermelha e bela
Como a rosa brava mais ufana.
 
Não lhe recusei os beijos meus;
Meus lábios estavam sequiosos
De encontrar os seus; deliciosos,
Enquanto não encontram os teus.
 
P´ra quê desfolhar um malmequer
Se as novas se afogam em  Alqueva?
E a brisa, à flor das águas leva
 
Pétalas brancas de bem-querer,
Ocultas em prados de ilusão
Que, se expostas ao vento se vão.
 
João Chamiço
Pax Júlia, em 2006-03-07
 
Se acaso este soneto for do teu agrado não me felicites.
Eu limitei-me a passar para um papel as palavras que me ditaste, ainda que o não saibas.
publicado por João Chamiço às 23:06
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O HOMEM VELHO

. À JANELA

. QUEM DERA, QUEM DERA

. ESPELHOS TEUS

. PIROPO

. BRISA

. FLORES DE AÇORES

. ZECA AFONSO - SANTIAGO DE...

. JOGOS FLORAIS DE AVIZ 200...

. JOGOS FLORAIS DE ALMEIRM

.arquivos

. Novembro 2014

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds