Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

QUANDO SE VÃO OS AMORES

 http://geographicae.files.wordpress.com/2007/10/glaciar-argentina-viedma.jpg

  

 Quando se vão os amores
Ficam no peito os clamores
E ecos só de amizade.
É como se a alma fosse
De um sabor amargo e doce
Com um trago de saudade.
 
Teu coração está tão frio
Como esse gélido rio
Que nasce no glaciar.
Não sei se haverá calor
Que tenha rubro fulgor
Capaz de o incendiar.
 
Se eu fosse uma centelha
Cuja faísca vermelha
Fosse a carga de um ião,
Talvez teu rio gelado
Fosse um vulcão transformado
No mais doce coração.
 
João Chamiço
2009-02-26
publicado por João Chamiço às 23:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O HOMEM VELHO

. À JANELA

. QUEM DERA, QUEM DERA

. ESPELHOS TEUS

. PIROPO

. BRISA

. FLORES DE AÇORES

. ZECA AFONSO - SANTIAGO DE...

. JOGOS FLORAIS DE AVIZ 200...

. JOGOS FLORAIS DE ALMEIRM

.arquivos

. Novembro 2014

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds