Quarta-feira, 15 de Março de 2006

ALGEMAS

ALGEMAS
(Soneto a Florbela)
 
As flores de amor-perfeito
Que decoram tuas tranças,
São aquelas que em meu peito
Ressuscitam as lembranças.
 
Teu coração me namora
Em paixões de faz-de-conta;
Que em rimas tuas de outrora
Amor novo me desponta.
                                                                
Cinco versos, redondilha,
Cinco cais de uma só ilha
Os dedos com que me “agarras”.
 
Os versos dos teus poemas
São as chaves das algemas
E as cordas com que me amarras.
.
João Chamiço 
.
 
Algemas, (Soneto a Florbela), podia perfeitamente chamar-se (Soneto a Natália (Natália Correia), e é nem mais nem menos que um sincero tributo a todas as poetisas, sejam elas consagradas ou não.
A todas as mulheres que através da escrita poética nos levam em viagens pelo interior dos seus próprios sonhos.
sinto-me: Pequenino
música: Ser Poeta é ser Mais Alto
publicado por João Chamiço às 20:51
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Maria João a 16 de Março de 2006 às 10:01
Belas palavras, tão intensas que senti-as na mente e depois no corpo.É sempre uma delicia ler o que nos presentei-as meu amigo.Beijo na alma
De M de jasmim a 17 de Março de 2006 às 11:16
Minha mente flutua num mar de roas, as quais nem eu mesma bloqueio.teu sorriso,teu corpo e tua prosa,encantam a mim e a meus desvaneios.
De arco e flecha a 17 de Março de 2006 às 15:32
Obrigado pela vista aos meus "cantos.. Redondos" .Tambem eu já vim dar uma olhadinho no seu, vou voltar mais vezes, vi palavras que gostei. VAmo-nos lendo...
De Café com Natas a 26 de Abril de 2008 às 23:41
Lindo!!!
Adoro a Florbela.
Vou adicionar este aos meus favoritos.
Isto promete!
Beijo
De João Chamiço a 28 de Abril de 2008 às 00:29
Tenho sempre uma atenção especial e um carinho grande por quem deixa aqui os seus comentário e é por isso que te declaro a minha gratidão pela visita.
Em relação ao elogio, vou apenas repetir um pensamento meu. (Os meus smigos costumam dizer que é poesia o que escrevo, mas eu acho que é apenas a amizade que que têm por mim que os leva a dizer isso.)

Um abraço
De Café com Natas a 28 de Abril de 2008 às 23:06
Desculpa lá, João, mas os teus amigos têm razão!
Eu li aqui um belo soneto criado com muita dedicação e alma!

Cinco cais de uma só ilha
Os dedos com que me “agarras”
São as chaves das algemas
E as cordas com que me amarras...
Isto é poesia e da fina!
Beijinho
De João Chamiço a 28 de Abril de 2008 às 23:45
As afinidades de quem consegue sentir os pormenores são das coisas que mais me fascinam.
Que importa se um dos dois é doutor e se o outro é apenas pastor?
Que importa, se em extremos viveram Luis de Camões e António Aleixo?
E se um era erudito e o outro precisava de quem lhe corrigisse a escrita, se a um e a outro as palavras se lhes apresentavam de uma forma diversa da maioria?

Um abraço e a minha vénia sentida às palavras simpáticas aqui deixadas.
De João Chamiço a 28 de Abril de 2008 às 23:57
de vez em quando estou por aqui no menseger: menapecasch@hotmail.com

ou por aqui: f.januario@hotmail.com

Comentar post

.mais sobre mim

.Novembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O HOMEM VELHO

. À JANELA

. QUEM DERA, QUEM DERA

. ESPELHOS TEUS

. PIROPO

. BRISA

. FLORES DE AÇORES

. ZECA AFONSO - SANTIAGO DE...

. JOGOS FLORAIS DE AVIZ 200...

. JOGOS FLORAIS DE ALMEIRM

.arquivos

. Novembro 2014

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds